A tecnologia irá ajudar as pessoas, não substituí-las, ouve-se na Europlatform

Olivier Colleau, CEO of France-based rental company Kiloutou speaking at Europlatform 2019 conference in Nice, France

os avanços tecnológicos no setor de acesso aéreo vão reforçar a segurança e a eficiência e ajudar as pessoas no seu trabalho, em vez de substituí-las completamente, de acordo com os palestrantes da conferência Europlatform 2019 realizada pela Federação Internacional de Plataformas Aéreas (IPAF), no Le Hotel Negresco em Nice, França.

Andy Studdert, CEO provisório da IPAF e MD, abriu a conferência, com a presença de cerca de 120 participantes, lembrando que as pessoas vêm sempre em primeiro lugar.“Em um ano e meio, 75% de todas as empresas estarão usando algum tipo de IA para melhorar os seus processos de negócios”, disse ele. “Conforme avançamos nos próximos anos usando mais e mais tecnologias novas, o que não podemos esquecer é o nosso pessoal. Cuide primeiro do seu pessoal, e sua tecnologia será adotada mais rapidamente.”

Este sentimento foi ecoado por Olivier Colleau, CEO da empresa de aluguer/locação Kiloutou baseada na França, que disse aos participantes: “Como a tecnologia vai impactar o aluguer/locação de PEMT/PTA? Ela já impacta. Podemos rastrear a máquina, saber se ela está ligada e, no futuro, poderemos até mesmo implementar robôs e automatizar o uso da máquina.

“Mas minha firme convicção é a de que a tecnologia irá se desenvolver para ajudar o nosso pessoal, nossos clientes. Em nossos negócios, a tecnologia e as pessoas dão-se muito bem. Na Kiloutou, usamos a tecnologia para proteger as pessoas: todas as nossas máquinas têm sistemas para evitar a sobrecarga e os alarmes de inclinação. A tecnologia também ajuda a melhorar a manutenção do equipamento ou o atendimento ao cliente utilizando um smartphone no local, seja para ligar para a linha de apoio ou para sinalizar um problema através da aplicação/aplicativo”, acrescentou ele.

“Usamos modelos BIM de todas as nossas máquinas para ajudar as pessoas a planejar melhor, mas as máquinas não podem trabalhar sozinhas. A tecnologia vai mudar a forma como fazemos negócios, oferecendo novos serviços aos clientes e ajudando as pessoas a fazerem seus trabalhos e a agregar valor ao que fazem. Isso não vai ser rápido de implementar e requer experimentação para dar certo, mas por meio da colaboração e compartilhamento de dados, todos nós vamos compartilhar os benefícios.”

Clotilde Jouette, Diretora de Marketing e Transformação de Negócios Digitais da Avesco Rent, foi a próxima a ir ao palco para falar sobre como o maior benefício da digitalização está em permitir que os proprietários do negócio tomem decisões com base em mais informações. “Há uma mudança quanto aos impactos sociais e ambientais das empresas e sobre como fazemos negócios. Está provado que o aluguer/locação é melhor do que a compra de equipamento,” ela disse.

“Concordo totalmente com os oradores anteriores quando dizem que nosso pessoal é o nosso ativo mais importante, e é por isso que eles são valorizados e garantimos que estejam formados/treinados adequadamente. A tecnologia agrega valor, mas por onde começar? Ela pode ser o maior diferencial, mas pode exigir uma mudança de paradigma, e ela muda todo o ecossistema dos nossos relacionamentos com os clientes. A IA pode combinar vários sistemas para automatizar a recolha e a análise de dados”.

Valery Klimenko, Diretor de Gerenciamento Regional da Fortrent e Presidente da Associação Nacional Russa de Aluguer/locação, deu uma visão geral detalhada e fascinante do mercado de aluguer/locação de PEMT/PTA na Rússia, que tem crescido de forma constante desde a década de 90 e está sendo alimentado pelo desenvolvimento, especialmente nos territórios do leste e norte.

Ele explicou como a penetração no mercado ainda é baixa quando comparada com o resto da Europa, mas estava otimista de que “há boas oportunidades para o desenvolvimento do mercado”, apesar de alguns obstáculos sob a forma de tarifas de importação de máquinas feitas nos EUA. “Isso afeta negativamente o utilizador quando ele não consegue obter as máquinas que precisa.”

O crescimento no resto da Europa por comparação pode ser estável, mas é restrito por tensões de comércio globais e pela incerteza do Brexit, disse Audrey Courant da DuckerFrontier, que produz o Relatório do Mercado de Aluguer/locação de Plataformas de Acesso Aéreoda IPAF.

Entre as formas como as empresas de PEMT/PTA europeias ainda podem prosperar e maximizar as oportunidades de crescimento estão a exploração da economia circular, acrescentou ela, envolvendo-se com a digitalização e transitando de um modelo simples de entrega de produtos para se tornar um provedor de soluções de segurança, ecoando a ideia de Clotilde Jouette de construir “ecossistemas” de clientes para identificar melhor a demanda e fornecer suporte de serviço completo.

Jim Colvin, CEO da Serious Labs, falou sobre como sua empresa está trabalhando com a IPAF e outras para traduzir a formação/treinamento, a familiarização e o teste de competência do operador de PEMT/PTA num ambiente simulador de realidade virtual (RV): “O cliente está procurando você para resolver o seu problema”, disse ele. “A tecnologia é uma ferramenta para ajudar a fornecer isso, e os dados que são obtidos a partir disso também serão muito importantes. Quando fizermos as perguntas certas aos dados, vamos começar a tomar decisões que podem ser de previsão, em vez de reação.”

A sessão da tarde começou com Angus Kennard, CEO da Kennards Hire na Austrália, falando sobre como a telemática estava ajudando empresas de contratação de equipamentos a criar um “ecossistema” para atender a procura do cliente. Ele falou que, embora sua empresa tenha crescido fortemente desde o início da década de 90, a excelência no atendimento ao cliente é o que a Kennard Gire procura, buscando ser a “melhor empresa de aluguer/locação no mundo”.

Ele explicou que a telemetria de PEMT/PTA era apenas parte da internet das coisas (IoT) interconectada global, e o que está impulsionando sua captação no nível empresarial. As taxas de utilização melhoradas são um benefício claro, mas, assim como outros oradores, ele ressaltou que há muitos sistemas e produtos diferentes de telemetria no mercado, diferentes tipos de ativos com diferentes níveis de sofisticação e idade, e a questão foi novamente “por onde começar?”

Ele disse que sua empresa está focada em identificar o que o cliente quer da telemetria, e é “muito mais do que só saber onde as máquinas estão”. Os clientes em locais de contratação grandes, complexos e multidisciplinares precisam de métricas claras para cobrir todo o local, todos os ativos e tarefas, o que levou a Kennards Hire a desenvolver sua própria plataforma de IoT, a EasyTRAK.

O sucesso da implementação deste sistema permitiu que a Kennards Hire melhorasse o atendimento à demanda do cliente, fosse preditiva sobre quais equipamentos serão necessários onde e quando, e fosse mais proativa ao decidir em quais máquinas investir na próxima vez.

O painel de debate da tarde apresentou uma seleção de oradores da conferência considerando questões sobre como melhorar o atendimento ao cliente com a aplicação de tecnologias digitais sem “tirar a interação humana da equação”, nas palavras do anfitrião da sessão, Andy Studdert.

Havia uma concordância de que uma nova tecnologia de qualquer tipo só deveria ser usada para melhorar a eficiência dos funcionários e permitir que a pessoa na equação ficasse concentrada nas coisas que importam. Angus Kennard e Clotilde Jouette também concordaram que o uso inteligente dos dados tratou sobre adicionar à gama de opções do cliente para interação, e atende de forma mais ampla as diferentes gerações de usuário final que estão acostumadas a fazer negócios de maneiras diferentes.

Todos concordaram que a Internet das Coisas, a digitalização e o uso inteligente de big data são grandes oportunidades, mas que não deixavam de apresentar desafios, e há uma nítida sensação de que a indústria está ficando para trás em algumas questões, sobretudo sobre a legislação e as melhores práticas em torno de propriedade de dados e compartilhamento.

Ivan Papell, CEO e proprietário da Liftisa e MovingRent, falou sobre como evoluir no negócio de aluguer/locação pela criação, crescimento e venda de empresas e começando o processo novamente. A rentabilidade nunca deve ser o objetivo, disse ele, e ao criar um negócio ele acredita que você deve definir outros objetivos. Ele também destacou a importância da indústria, como um todo, aumentar os padrões de segurança e agregar valor para os clientes, concordando com a maioria dos outros oradores no dia.

A conferência terminou com uma apresentação de Andrew Delahunt, Diretor Técnico e de Segurança da IPAF, sobre a próxima publicação do Relatório de Segurança da IPAF. Ele é baseado na análise de dados coletados no projeto de relatórios de acidentes da IPAF. Todos os dados coletados pela IPAF são anônimos e confidenciais, com todas as informações identificáveis suprimidas. A análise mostra que os acidentes ao usar plataformas aéreas são relativamente raros, considerando-se que há cerca de 1,5 milhões de PEMT/PTA em frotas de aluguel/locação em todo o mundo.

Foi apresentado uma visão breve dos acidentes na França, Holanda, Argentina e EUA, destacando que as causas são recorrentes e evitáveis. Mais países do que nunca estão enviando os relatórios e esta informação é usada para informar a indústria, através de campanhas de segurança da IPAF e orientação técnica. Como parte da busca contínua para fazer com que mais empresas em mais territórios reportem acidentes e quase-acidentes, a IPAF irá relançar seu portal global de relatórios, otimizado para a web e dispositivos móveis, até o final de 2019.

www.europlatform.info

Outras notícias que pode interessá-lo

  • Num evento dedicado exclusivamente ao segmento das Plataformas Elevatórias, tivemos um número considerável de cerca de 100 participantes, entre eles, fabricantes de plataformas Elevatórias e peças, dealers, os principais alugadores, centros de formação e formadores independentes, técnicos de segurança, empresas utilizadoras finais deste tipo de equipamentos e operadores. Isto significa que, de um modo geral, uma amostra de todo o setor da Indústria esteve presente.

  • Andy Studdert, CEO interino e MD da IPAF, usou seu discurso de encerramento da conferência Europlatform 2019 em Nice, França, para fazer uma homenagem ao antigo Presidente da IPAF, Brad Boehler, que renunciou depois de deixar o seu cargo na Skyjack recentemente.