“Trata-se de evoluir ou morrer,” diz o palestrante Don Kenny Europlatform

Don Kenny, Loxam Powered Access, speaking at Europlatform 2018

Adotar tecnologias avançadas, assumindo mudanças, usando e analisando grandes volumes de dados e, mais importante, contando com uma força de trabalho qualificada e altamente dedicada e motivada na construção de um negócio bem-sucedido e sustentável e para aumentar a segurança no mercado de locação de plataformas aéreas, foram os temas principais deste ano da Europlatform.

Organizada pela Federação Internacional de Plataformas Aéreas (IPAF) em associação com a revista Access International no Europa Hotel em Belfast, Irlanda do Norte, a conferência ouviu o palestrante principal Don Kenny, CEO da Loxam Powered Access Division, dizer: “A mudança é a única constante, mas nós estamos fazendo progresso? Trata-se de evoluir e sobreviver ou estagnar e morrer. O sucesso é divertido e contagiante, mas perder não é muito divertido.”

Ele desafiou o número recorde de quase 150 participantes a considerar “como você trabalha em nível nacional e entrega localmente? Trate os clientes de forma diferente, dê a eles algo que eles querem”, mas acrescentou que, a inovação também precisa se adequar ao modelo de negócio: “Aqueles de nós que operamos empresas de locação de plataformas aéreas, não podemos nos dar ao luxo de sermos “pensadores criativos”. Temos que administrar nossos negócios como são hoje – mas isso não significa que devemos resistir à mudança.”

O tema foi recebido com entusiasmo por Brad Boehler, Presidente da Skyjack, o qual falou sobre o desafio de “simplificar a produtividade” na construção no mundo todo e como os fabricantes de Plataforma elevatória móvel de trabalho (PEMP/PTA), podem ajudar a redesenhar o local de trabalho do futuro para aumentar a produtividade e a segurança, ao mesmo tempo.

Identificar as tendências tecnológicas que podem ajudar nesse sentido, ele acrescentou, citando realidade aumentada (RA) e virtual (RV), tecnologia vestível e inteligente, drones, melhor conectividade (incluindo telemática) e robótica. Ele mencionou que, tanto a Skyjack quanto a IPAF, agora têm PEMP/PTA disponíveis em modelos 3D BIM, e mostraram o próximo documento de consulta de RV da IPAF. Acima de tudo, uma quantidade grande de dados pode impulsionar o rastreamento aprimorado e em tempo real das estatísticas, como taxas reais de utilização, alertar os donos de equipamentos sobre desvios ou até mesmo falhas futuras que, de outra forma, não seriam reportadas, afirmou.

Sobre a importância dos dados e relatórios de acidentes, Andrew Delahunt, Diretor Técnico e de Segurança da IPAF, anunciou a análise mais recente de Taxa de Acidentes Fatais (FIR) da IPAF de 2017. Embora o número de vítimas fatais tenha aumentado de 66 em 2016 para 83 no ano passado, esses dados foram levantados, graças aos relatórios bastante aprimorados sobre acidentes e mortes, da IPAF que está em andamento e ao projeto de relatório de incidentes, ressaltou. Havia, no entanto, aspectos relacionados às análises, ele acrescentou, não menos importante quando discriminados por causas e ocorrências geográficas de acidentes com PEMP/PTA, levando a fatalidades.

A causa mais comum de mortes em 2017 foi a eletrocussão, substituindo as quedas de plataforma em 2016, e países que registraram um aumento no número de mortes, incluíram Espanha, França, Itália e EUA. Os EUA, embora tenham cerca de 43% da frota global de PEMP/PTA dentro de suas fronteiras, viram o percentual do total de vítimas reportadas, aumentar para mais de 80%. Andrew Delahunt confirmou que a IPAF adaptaria seus programas de segurança e treinamento para abordar essas tendências preocupantes.

Kjell Inge Olsen, Gerente de Organização da Naboen AS, também repetiu as palavras de Norty Turner e Don Kelly, sobre os segredos para o crescimento de um negócio de sucesso em plataformas aéreas. Naboen significa vizinho em norueguês, disse ele, e falou sobre como a empresa de locação usou o princípio da vizinhança para crescer a partir de um único depósito em Stavanger, e se tornar uma das maiores empresas de locação da Noruega, com nove filiais hoje.

As pessoas certas, sendo ágeis e decisivas e criando uma identidade para a marca a qual as pessoas conhecem e confiam, foram fundamentais, disse ele, tendo a maior parte da expansão da empresa acontecendo entre 2010 e 2015. “O crescimento pode ser difícil,” concluiu ele, acrescentando que você tem que treinar e desenvolver bem a sua equipe. A formação de equipe e o relacionamento com clientes são parte integrante do sucesso da Naboen – “Não é o equipamento, são as pessoas”, concluiu, acrescentando que o plano de expansão “global” da empresa para o futuro próximo inclui… os vizinhos Suécia e Finlândia!

A sessão da manhã foi finalizada por Euan Youdale, editor de evento de mídia e revista oficial da IPAF Access International, falando sobre a mais recente lista da Access 50 sobre as maiores empresas de locação do mundo de PEMT/PTA por tamanho de frota – sendo que 31 das 50 principais empresas são todas membros da IPAF. Ele também mostrou uma visão geral das tendências amplamente positivas identificadas no Relatório de Mercado de Locação Global de Plataformas Aérea de 2018, elaborado exclusivamente para a IPAF pela Ducker Worldwide.

A sessão da tarde começou com Julie Houston-Smyth, Diretora da Highway Plant Co e Presidente do Conselho Irlandês da IPAF, que compartilhou sua história pessoal sobre como era a vida como uma mulher no negócio de locação de plataformas aéreas em uma empresa familiar fundada na Irlanda do Norte no auge das dificuldades.

O negócio foi iniciado por seu pai depois dele ter sido demitido por um fabricante de equipamentos. Ela iniciou em 1993, em fase de experiência de seis meses e agora tem mais de 25 anos de experiência no setor. “Comecei como representante comercial e, no primeiro dia, visitei um canteiro de obras, eu realmente destoava. “Eu fui ridicularizada, mas no dia seguinte voltei e ganhei o negócio; este cliente é agora um dos clientes mais antigos da Highway,” disse ela.

Ela também mostrou uma visão fascinante e angustiante dos perigos em se administrar qualquer tipo de negócio de locação de máquinas de construção na Irlanda do Norte durante épocas de conflitos, com máquinas sem marca sendo frequentemente entregues na calada da noite por caminhões sem identificação para evitar se tornar alvo para uma facção ou outra. Como os tempos mudaram – embora as incertezas persistam em toda a ilha da Irlanda, sem governo em Stormont, Assembleia descentralizada da Irlanda do Norte, e a difícil questão de como o Brexit pode afetar a fronteira irlandesa, ainda não está resolvida.

Ian Cameron da revista Diesel Progress International deu sua opinião sobre o futuro do uso do diesel fora das estradas e disse que à medida que a tecnologia de eficiência e emissões avança, ele visualiza um “estar conosco por um longo tempo”, acrescentando que os relatórios sobre a morte do diesel como fonte de energia podem ser prematuros.

O programa da conferência foi encerrado com um painel de especialistas presidido por Peter Douglas da Nationwide Platforms, pela Loxam Powered Access Company, e exposto por Jos van Grootveld da Smart Platform Solutions, Arnold Grootveld da Hoogwerkt, John Ball, Presidente da Access Link, Stéphane Hubert, Chefe de Vendas da Haulotte e Norty Turner, CEO da Riwal.

Norty Turner comentou que não podia ver empreiteiros aceitando em todo lugar, taxas mais altas de locação com custos mais altos para máquinas híbridas mais sofisticadas e PEMT/PTA elétricas, mas que uma mudança para métodos de construção mais sustentáveis acabaria prevalecendo “provavelmente começando na Escandinávia e passando pelo norte da Europa e em todo o mundo”.

John Ball deu as boas-vindas às capacidades das novas máquinas limpas, mas disse que esperava que elas não fossem impostas pelos reguladores ou adotadas muito rapidamente, já que a indústria de locação de PEMT/PTA é “sustentada pelo valor residual das máquinas”.

Arnold Grootveld disse não estar muito preocupado com o legado ambiental prejudicial do descarte de baterias usadas, acrescentando que baterias novas, especialmente aquelas com tecnologia de lítio, têm vida útil de até 50 anos, ao contrário de quatro ou cinco para as de chumbo padrão.

Stéphane Hubert acrescentou: “Estamos acelerando o desenvolvimento, já que a crescente maturidade das capacidades tecnológicas e de concepção dos parceiros em eletrificação em todo o mundo estão permitindo que a Haulotte acelere os programas a esse respeito.”

Stéphane Hubert também assinou um acordo antes da conferência que fez da Haulotte a primeira fabricante de PEMT/PTA a se tornar um membro sustentável da IPAF. A data e local da próxima edição do evento também foram anunciados no meio da conferência de Belfast, com a Europlatform 2019 confirmada para, 3 de outubro em Nice, França.

Para fotos e cópias das apresentações dos palestrantes, consulte www.europlatform.info

 

Outras notícias que pode interessá-lo

  • Representatives IPAF had a busy week in Shanghai, presenting at the International Rental Conference and exhibiting at bauma China, meeting members, health & safety representatives and others in powered access, a rapidly growing industry in China.

  • Com as novas normas ANSI a serem publicadas no dia 10 de dezembro, novas orientações para empresas ou indivíduos que desejam cumprir com as normas norte-americanas foram publicadas pela IPAF, com referência específica sobre como as novas normas CSA/ANSI afetarão fabricantes, revendedores proprietários e utilizadores de PEMT/PTA.